Banner

Home
Quem é Baraldi
Personagens
Fotos
Cartuns e ilustrações
Charges
Jogo do Roko-Loko
Lojão
O que falam dele
Entrevistas
Prêmios
Podcast
Livro de visitas
Links
Blog
Twitter
Youtube
Fale comigo

 

Login



Luiz Alberto Machado (jornalista, poeta e escritor)

A ROCKCHARGE E A CHARGEROCK DO BARALDI

Quando eu era bem molecote, daqueles presepeiros da beira do rio Una, no meio de uma travessura e outra, eu descobri o gibi e o rock. Primeiro o rock, depois o gibi. Claro, eu não parava de solar uma guitarra invisível no bucho e me esgoelar embaixo do chuveiro, azucrinando a paciência alheia.
Por causa desse amostramento levei cascudo que só. Nada adiantou, nem me corrigiu. Ainda hoje apronto das minhas, como naquele tempo.
Sim, o rock primeiro chegou para mim via Beatles, depois Roberto & Erasmo Carlos e a sua trupe do iê iê iê.

Daí pro rock progressivo foi um pulo, mas transitando no meio de tudo: Yes, Mutantes, Led Zeppelin, Rita Lee, B B King, Casa das Máquinas, George Gershwin, Bob Dylan, Steve Wonder, Passaport, Gênesis, Pink Floyd, Secos & Molhados, Simon & Garfunkel, Rodrix, Sá & Guarabira, blues, jazz e misturando todo tipo de batucada num balaio só. Isso sem contar que ainda me ligava no Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Claudionor Germano, mais os sucessos dos festivais de MPB e as virtuoses dos clássicos de Vivaldi até Villa-Lobos. Maior auê de salada pura. Dá pra notar minha doideira, né? Pois é.
Já o gibi, nossa, todo tipo também. Era o maior colecionador da redondeza, tendo desde a Turma da Mônica, passando pelo Batman, alcançando a Mad até chegar no Pasquim. Henfil já era meu ídolo. Ele e toda turma, claro: Ziraldo, Millor, Lan, Nani e os papas irreverentes da charge brasileira.
Isso quando já rapazote porque quando chegava o jornal ou revistas eu só queria ver as tiras e as charges. Mais nada.
Mas eis que,para minha surpresa, hoje tenho a oportunidade de conhecer um artista que destaco sem a menor estribeira: o não menos invejável trabalho do Márcio Baraldi, o cartunista mais rock´n´roll do Brasil. Isso mesmo! E como dizem os editores, se bobear, do mundo!
Pois bem, gente, foi que acabei de receber convite pra prefaciar o segundo livro do Roko-Loko e Adrina -Lina, personagens máximos das rockcharges do Baraldi,mais um volume com a qualidade das editoras Opera Graphica e Rock Brigade.
Os editores asseveram nas orelhas do livro que: "Ninguém fez, faz e publica tantos cartuns e HQs explicitamente roqueiros como ele. Cartunista de nascença, ele começou a misturar rock com desenho ainda na infância, quando se converteu ao rock´n´roll após ouvir We will rock you do Queen num velho rádio valvulado".
Gente, na Vera! Quando eu comecei a ler o novo livro do Roko-Loko, botei pra rir logo com "`A mestra com carinho".
Depois me lasquei todo com "Porrada nos caras que não fazem nada" e, mais adiante "Cê pinta com"eu pinto?" , "O bruxo de Blérg", "Desejos noturnos", a mais hilariante de todas "Roko, o estripador ", "A história da Rock Brigade" e a apoteose final com as tiras selecionadas.
Embolei de rir, quase dou um estouro e tenho um troço daqueles bem pilorento.
Quer mais? Isso ainda não é nada, pois na edição 97 do Pasquim21 vocês vão saber que ele, recentemente, recebeu dois prêmios Ângelo Agostini, conferidos pela AQC - Associação dos Quadrinistas e Cartunistas de São Paulo, como "Melhor Cartunista de 2003" e "Melhor Lançamento de 2003", justamente pelo livro Roko-Loko e Adrina-Lina, primeiro da série.
Saliente-se, ainda, que ele já recebeu o Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos, um dos mais importantes do jornalismo brasileiro, em 2002 e também outro Ângelo Agostini em 2003.
E agora, depois disso tudo o que posso mais dizer?
Bem, eu digo só o seguinte: o trabalho do Márcio Baraldi é porreta demais, incluindo-se nisso um traço originalíssimo, inteligente e por demais hilariante. Mais alguma coisa? Sim, muito mais, mas prefiro que vocês confirmem pessoalmente, se esbaldando com esse livrão tesudo! Boa leitura a todos e sucesso, amigo Baraldi!
 


Copyright © 2004-2009 – Marcio Baraldi – Por [email protected]