Banner

Home
Quem é Baraldi
Personagens
Fotos
Cartuns e ilustrações
Charges
Jogo do Roko-Loko
Lojão
O que falam dele
Entrevistas
Prêmios
Podcast
Livro de visitas
Links
Blog
Twitter
Youtube
Fale comigo

 

Login



Webzine Novas Bandas

MARCIO BARALDI: CABEÇA NO MUNDO E RAÍZES NO ABC


Por Luciano "Alemão" Piantonni


1-Fale sobre este segundo livro do Roko-Loko, em comparação ao primeiro.
Este novo livro do Roko nasceu por causa do sucesso do primeiro, lançado ano passado, que foi muito bem recebido e vendeu muito bem.E este ficou ainda mais caprichado que o primeiro, a galera da Rock Brigade e da Opera Graphica sabem fazer bons produtos!!! Este novo volume reúne todas as HQs e tiras publicadas entre 1999 e 2001 na Rock Brigade. Está tudo lá em ordem cronológica pra galera não perder nenhum lance da conturbada e atrapalhada carreira do Roko (risos).


2-Quando o personagem estreou na Rock Brigade, você imaginava que seria o sucesso que é?
Não, véio, nem imaginava! Naquela época eu só queria pegar uns frilas pois eu tava numa dureza desgraçada (risos).Tava matando cachorro a grito (risos)!!! Mas eu acho que nada é por acaso nessa vida e o Roko foi minha bonança depois da tempestade.Acho que eu e a Brigade tínhamos um "karma" pra construir juntos e o destino se encarregou de nos aproximar um do outro.
Fico muito feliz que tenha sido assim pois, além do personagem ter virado um sucesso, eu construí uma amizade muito bacana com o pessoal da Brigade. E não há coisa melhor nessa vida do que você trabalhar e conviver com amigos verdadeiros, sem ambiente ruim, puxação de tapete, aquelas coisas chatas que as vezes temos que conviver quando trabalhamos com quem não é nosso amigo de verdade. Acho que esse é o segredo do Roko, ele sai legal porque é feito com tesão, em clima de amizade!

3-Descreva suas crias, Roko-Loko e Adrina-Lina
Eles são os personagens mais Rock´n´Roll do mundo (risos)!!!!
Brincadeira, eles são um casalzinho jovem típico, amam o rock e brigam muito mas não sabem viver um sem o outro. Ela tem um gênio desgraçado, é mandona e um tanto "liberada sexualmente" demais para o gosto do Roko (risos). Já ele é o cara cheio de ideais na vida, crente no lado bom das pessoas e no mundo, mas também é cabeça-dura como uma porta e um bocado ingênuo. Essa ingenuidade é que lhe dá graça e o torna mais humano e carismático aos olhos dos leitores. Por baixo daquela imagem de trapalhão, ele tem uma nobreza de espírito muito legal que faz com que as pessoas simpatizem de imediato com ele.

4-Você se identifica com as bandas que o Roko-Loko e Adrina-Lina curtem?
Eu curto rock´n´roll em geral e faço eles curtirem também, pra não ficar nenhum radicalismo chato nas histórias. Eu não sou e nunca fui radical com música, pelo contrário, já tive namorada bicho-grilo, forrozeira, mepebezeira, etc, e sempre fui nas baladas que elas gostavam na boa, sem reclamar. Eu vou em festa de criança, asilo de velhinhos, orfanatos, vou em qualquer programa sem reclamar. Vou até em casamento desde que não seja o MEU (risos)!!!
Mas na minha casa o que toca direto é New Model Army, Clash, Ramones, Motorhead, Kiss, Queen, Doors, Stray Cats, muito punk 77, essas coisas saudáveis e revitalizantes (risos)!!!

5-Além de bandas consagradas, nas HQs do Roko você presta homenagem a bandas do ABC, como por exemplo, Seventh Seal e Necromancia. Isto é saudades e orgulho da "terra natal"?
Eu tenho orgulho total das minhas raízes no ABC, pois o ABC foi um lugar especial quando eu era criança e adolescente, nos anos 70 e 80. Aqui nasceu o PT, surgiu o Lula, renasceu o movimento sindical e a esquerda que forçou o fim da ditadura e trouxe a democracia de volta pro Brasil.
Se a gente tem, depois de 40 anos, um presidente de esquerda no Brasil é graças ao ABC que forjou na batalha sindical o líder operário Lula. Não é por acaso que o ABC também sempre foi um pólo roqueiro dos mais importantes do Brasil! No ABC o rock e a política sempre estiveram casados, fundidos um ao outro como numa fundição metalúrgica.Eu cresci bebendo dessa fonte e respirando esse ar e virei um cartunista roqueiro-político, um New Model Army dos cartuns (risos)!!!
Por isso eu sempre estarei homenageando as ótimas bandas que vem daqui como o Necromancia, Seventh Seal,Garotos Podres, Kaes Vadius, DZK, Subviventes, Ulster, MX,Nitrominds, etc.

6-Fale um pouco sobre sua vasta bagagem no mundo das charges.
Eu comecei na imprensa sindical, no Sindicato dos Químicos do ABC, fazendo charges políticas. Pra mim foi um prazer porque sempre gostei de política, sempre gostei de militância, transformações sociais e revoltas populares. Sempre fui um cartunista do povão (risos) nunca fui um intelectualzinho enjoado com nojo de povo e metido a gênio.
Sou proletário mesmo, andei muuuito de trem suburbano (risos), peguei a primeira geração do movimento punk do ABC, bandas como Corte Marcial, Hino Mortal, Grinders, cheguei a tocar no Libertação Radical. Lia Marx, Proudhon, Malatesta, Camus, ouvia muito Raul Seixas, que é um mestre iluminado, então eu misturei todas essas minhas vivências e inventei o meu jeito de fazer política com minhas charges. Tinha meu próprio estilo, meu próprio discurso, minha própria linha de trabalho. E tinha facilidade pra me comunicar com as pessoas simples, com os trabalhadores. Eu sou apaixonado pela imprensa operária, sindical e quero ficar nela ate o fim dos meus dias!

7-Como é essa história de lançar um livro por ano? Haja nanquim, hein!?
Eu sou que nem o Roberto Carlos, faço um lançamento por ano (risos)! Eu quero ter um milhão de amigos e vivo este momento lindo (gargalhadas)!!!
Eu sempre produzi muito mesmo, sempre fui viciado em trabalho, workaholic incurável, e tenho muito material pra transformar em livros. Portanto me agüentem que ai vem chumbo quente, guardem espaço na estante para a "Enciclopédia do Baraldi” (risos)!!!!

8-Você desenha para muuuuuitas publicações! Como é que você arruma tanto tempo e inspiração?
Simples, basta ter muuuuuuitos chefes berrando na sua orelha e cobrando os desenhos (rs)!!! A necessidade é mãe da ação, véio! Eu sou brasileiro e brasileiro é mestre em se virar (rs)! Com disciplina e jogo de cintura tudo se ajeita.

9-Como foi ter faturado dois prêmios Ângelo Agostini, como "melhor cartunista de 2003" e "melhor lançamento de 2003" para o primeiro livro Roko-loko e Adrina-lina, conferidos pela AQC?
Foi muito legal, véio! Eu já to completando quase 20 anos de profissão e acho que são prêmios bem merecido mesmo. É praticamente uma vida dedicada aos quadrinhos num país onde não é nada fácil exercer essa profissão! Já ganhei três "Agostinis", um "Herzog" de Direitos Humanos e um "Humor Popular" conferido pelo público que visitou o Salão de Humor de Volta Redonda em 1994, esse é um prêmio muito legal porque não são os jurados que te dão mas sim o próprio público através de votação direta numa urna. Fui eleito pelo povão o dono do cartum mais legal daquele Salão!!Isso é que é afinidade com o povo (risos)!!!

10-Qual é o recado que você dá para a galera que está começando no mundo dos quadrinhos?
Trabalhe e estude pra carvalho!!! Seja bom no que você faz, faça com tesão e atitude! Desenhe como se você fosse mudar o mundo com isso, acredite em você mesmo! Tenha humildade, crítica e auto-crítica. E se algum dia você ficar rico desenhando lembre-se dos conselhos que o Titio Marcio te deu e me mande um milhão de reais como compensação, ok? (gargalhadas)

11-Mande um alô para a galera que acessa o www.novasbandas.com.br
Aloooooooo, galera!!!!! Continuem acessando esse site sensacional e aproveitem para acessar o meu novo site também:www.marciobaraldi.com.br
Deixem um alô pra mim também no meu guestbook!

12-Pra fechar, quais os 5 melhores discos de todos os tempos na sua
opinião ? E no seu caso, seus 5 heróis preferidos, também!!!

Essa é difícil! Ce deixou a mais difícil pro final, né (risos)???

Meus 5 maiores discos são:
Clash-"London Calling"
Motorhead:"Ace of Spades"
Queen:"A night at the Opera"
Ramones:"Pleasant dreams"
New Model Army:"Thunder and Consolation"

Meus 5 Super Heróis preferidos:
Espectro (DC)
Desafiador(DC)
Retalho(DC)
Thor (Marvel)
Capitão Marvel/Shazam(DC)

 


Copyright © 2004-2009 – Marcio Baraldi – Por [email protected]